Etiquetas

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

BARRO NEGRO PERPETUADO EM GONDAR

PAREDE DA ENTRADA SUL DO CEMITÉRIO DE GONDAR

A origem da olaria em Gondar, ainda hoje é alvo de várias questões, no entanto, com alguns elementos disponíveis, podemos dizer que a sua introdução tenha resultado da migração de artificies da área de S. Martinho de Mouros, onde esta actividade está documentada desde pelo menos o séc. XIV, mostrando um centro com grande vitalismo e vivacidade.

Os primeiros registos escritos que certificam a presença de oleiros em Gondar datam da década de 60 do séc. XVII e dirigem-se a personagens vindas do concelho de S. Martinho de Mouros.

Depois de ter participado numa linha de jóias que usa o barro negro, César Teixeira é o autor de mais uma obra que perpetua, assim, o barro negro de Gondar. 

Sem comentários:

Enviar um comentário