Etiquetas

domingo, 26 de julho de 2015

SE FOSSE VIVO COMPLETARIA 89 ANOS ESTE MÊS


António Gonçalves Foz nasceu a 23 de Julho de 1926. Filho de Carlos Gonçalves Foz e Maria Teixeira Gonçalves, desde sempre sentiu a vocação de ser padre. Foi ordenado a 16 de Abril de 1949.

Os catequizandos do 5.º ano decidiram ir visitar o Sr. Padre, ficando assim a conhecer alguma da sua história de vida. Para além do pequeno tributo que prestaram ao professor, colocaram outras questões que abaixo apresentamos:



1) Desde sempre quis ser padre, quem o incentivou?

Sim desde sempre quis ser padre, sempre foi o meu sonho e hoje quase a completar 83 anos não me arrependo de nada. Na altura em que entrei para o seminário com 11 anos tive a ajuda do Padre Manuel Marques Figueira.


2) Onde e como iniciou a sua carreira no seminário?

Como disse entrei para o seminário com apenas 11 anos. Comecei por estudar no Colégio de Ermesinde, fui depois para o Seminário de Vilar e finalmente tirei o meu curso de Teologia no Seminário da Sé. Com 22 anos termino o curso e começo a dar aulas no Seminário de Vilar. Dois anos mais tarde, venho para o Colégio de S. Gonçalo (Amarante) onde leccionei português, história e geografia. Fui professor durante aproximadamente 44 anos. 


3) Era um professor muito exigente para com os seus alunos?

Sim era, mas também muito compreensivo e sempre mantive uma boa relação com os meus alunos.


4) Qual foi a primeira paróquia onde esteve?

Foi em Lufrei Amarante. Depois vim para aqui (Gondar) onde estive mais de 50 anos.


5) Que escritor português o marcou mais?

Almeida Garrett pelo seu estilo sem dúvida.


6) Viajou imenso, que terras é que conheceu?


Imenso mesmo. Fui 23 vezes à Terra Santa. Já estive, entre outros, na Jordânia, no Egipto, na Turquia, em Itália, França, Hungria, Áustria, Suíça, Espanha, …


7) Tem ou teve algum ídolo na sua vida?

A minha mãe.


8) Se lhe fosse permitido fazer algum milagre na sua vida terrena, qual seria esse milagre?


Ajudar os mais pobres, criancinhas que morrem de fome e santificar a juventude, um apelo para que os jovens se interessem mais pela sua religião.


9)Como vê a Igreja do século XXI?


Com muita esperança, muita fé, Deus é grande e misericordioso. 



Conhecemos ainda as duas empregadas do Padre António Foz. A primeira que esteve com ele ainda na paróquia de Lufrei, Maria José Gonçalves Azevedo, durante 14 anos, e depois Alzira Carvalho Alves que o acompanha há mais de 50 anos na Casa Paroquial de Gondar.



PADRE FOZ QUANDO ERA MAIS JOVEM.





MARIA TEIXEIRA GONÇALVES, SUA MÃE






CARLOS GONÇALVES FOZ, SEU PAI






UMA BIBLIOTECA CHEIA DE HISTÓRIA...




MARIA JOSÉ GONÇALVES AZEVEDO, PRIMEIRA EMPREGADA EM LUFREI.





ALZIRA ALVES, SUA EMPREGADA EM GONDAR HÁ MAIS DE 50 ANOS...




PADRE GASTÃO, SEU ANTECESSOR NA PARÓQUIA DE GONDAR





RESTA AGRADEÇER MAIS UMA VEZ A GENTILEZA DO PROFESSOR PADRE ANTÓNIO FOZ, ASSIM COMO A TODOS OS INTERVENIENTES, UM BEM HAJA!

Sem comentários:

Enviar um comentário