Etiquetas

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

BRILHANTES JOVENS AMARANTINOS

Diana Vasconcelos (esq.) e João Marinho (dt.)
Vivi uns tempos na Rua de Guimarães no Edifício Vinha em Amarante e tive o privilégio de ver crescer
HÉLDER BARROS
uma menina brilhante, um ser humano extraordinário, de seu nome, Diana Vasconcelos. Na altura, apenas mais uma entre os muitos jovens que lá habitavam e quem haveria de dizer que estava ali uma jovem com tanta garra e fome de viver. De tal forma que, hoje é um exemplo de Amarante e de Portugal para o Mundo, de uma cidadania muito ativa, solidária e de vanguarda social.

A jovem Diana é licenciada em Ciências da Educação pela Faculdade de Letras da Universidade do Porto e encontrou no voluntariado, uma forma mais autêntica e plena de se realizar enquanto ser humano. Assim sendo, encontra-se a realizar voluntariado há 12 meses, no Gabinete de Comunicação da ONG Kenya Youth Foundation e a ensinar crianças nas escolas.

Pelo que tenho acompanhado nas redes sociais, designadamente, através da página do facebook, Há ir e voltar, que ela criou para apoio ao seu projeto, a sua ação não se ficou pelo desempenho das suas funções institucionais atribuídas, uma vez que perante a miséria com que se deparou, segundo o que tem relatado – entre crianças a brincarem e a procurarem comida, “com centenas de moscas à volta delas”, sendo o chão palco das brincadeiras delas e de adultos doentes, bêbados e desamparados – de imediato emergiu nela a vontade de ajudar aquelas crianças, nomeadamente, através da construção da melhor Escola do Mundo para estas crianças.

A jovem Diana de imediato lançou uma campanha de recolha de donativos, que segue o seu caminho de forma muito positiva, podendo qualquer pessoa, de qualquer lugar do mundo, dar o seu contributo, monetário de preferência, mas que poderá ser de bens necessários, sendo aceites todos os valores e quantidades possíveis, colocando-se a ênfase no contribuir, sem olhar à dimensão do valor que será sempre aceite de bom grado. Os interessados em auxiliar tão nobre causa, poderão encontrar todas as informações necessárias, na página do facebook supracitada.

Este é mais um exemplo que nos inquieta positivamente e que vem contrariar a ideia corrente de que os jovens não se interessam pela realidade que os rodeia, que só se querem divertir e que andam alheados dos problemas graves com que o mundo atual se confronta, no dealbar do século XXI. Como refere muitas vezes o Papa Francisco I, não deixemos apagar a luz da esperança e acordemos para a vida, que se quer plena de dádiva e de solidariedade. O Mundo do “Eu”, terá que começar a ser o mundo do “Nós”. Para isso, teremos que sair necessariamente do nosso espaço de conforto, como fez a Diana.

Nos dias que correm, em que os apelos ao consumismo, à diversão, ao egoísmo, ao hedonismo, são uma constante das nossas vidas, não é fácil encontrar pessoas, mormente os mais jovens, em que a sua vida se paute pela entrega aos outros de uma maneira plena e integral. Diana Vasconcelos, essa jovem com sonhos grandes e bonitos, com um sorriso do tamanho do mundo, interpela-nos de uma forma majestosa, ao ponto de nos deixar muito pequeninos, tanto quantos os jovens para quem ela decidiu construir a melhor Escola do Mundo.

Pela sua entrega, otimismo e voluntarismo, estou certo que conseguirá construir a Escola que sonhou para os seus meninos. A nós, cabe-nos ajudar na medida das nossas possibilidades, no sentido de tornar a tarefa da Diana, o menos difícil possível. Pelo sorriso dela, todos podemos contar com toda a sua abnegação e que nada a fará desistir.

Podemos ser levados a pensar que, este gesto é um ato isolado, que nunca será mobilizador para a humanidade, que se ficará por aqui, sem mais. Não o creio, penso que pela força do exemplo, muitas mais pessoas, mais ou menos jovens serão induzidas a dar um passo em frente, no sentido do Bem comum. Afinal, a presença da Diana para aquelas pessoas, revelou-se como que uma epifania, uma revelação Divina, pois o sentimento que a move, tem a ver com o que de mais nobre os seres humanos podem revelar, o pedaço de Deus que há em todos nós.

E é um orgulho muito grande para os amarantinos como eu, vermos a obra da Diana Vasconcelos a ser divulgada nas televisões de todo o Mundo. Os jovens de Amarante na vanguarda do voluntariado, da bondade, com sorrisos que tudo vencem, levam a todos os cantos do mundo uma vontade de o mudar, que é bem necessária nos dias que correm, de desesperança...

Por falar em jovens amarantinos brilhantes, uma palavra para o João Marinho, também ele um jovem que não se tem cansado de colocar Amarante no mapa, que partiu sempre em busca do sonho que o movia e que gostava de o procurar incansavelmente, sempre no limiar dos seus limites físicos. Para ele só assim a vida tem sentido, verdadeiro significado e é assim que se deve viver: na justa medida dos nossos sonhos. Neste momento, não sabemos por onde anda, mas acredito veementemente que sempre lutou e que, não deve querer que deixemos apagar a chama de esperança, num mundo que se quer melhor, como ele sempre tem defendido nas ações fantásticas que até à data promoveu em Amarante. 

Aqui deixo o meu humilde elogio a dois jovens de Amarante, que estão sempre a brilhar como estrelas radiosas, neste mundo que anda tão negro... mas há muitos mais por aí, basta estar atento.

Sem comentários:

Enviar um comentário