Etiquetas

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

FERNANDO DE SOUSA, 1949-2014


É uma notícia que nenhum de nós gostaria de dar. Morreu o nosso correspondente da SIC em Bruxelas, Fernando de Sousa. Estava em Milão, para a cobertura da cimeira sobre o emprego. Tinha 65 anos.

Era o mais antigo correspondente em Bruxelas. Foi ele quem abriu a primeira delegação de um órgão de comunicação social português na capital belga, o Diário de Notícias. E foi também o português que mais cimeiras acompanhou.

Nascido a 16 de fevereiro de 1949, Fernando de Sousa passou pela RDP, BBC, Diário de Notícias e SIC.

Foi correspondente em Londres, na Alemanha e em Bruxelas.

Em 2006 foi condecorado pelo então Presidente da República Jorge Sampaio com a Ordem do Infante D. Henrique.

Fernando de Sousa disse um dia que gostava de morrer em missão. Morreu esta madrugada, em Itália, a trabalhar.

A colega, Fernanda Santos, terá sido uma das últimas pessoas a falar com o jornalista:

"Falámos ontem pela última vez. Faltavam poucos minutos para as 8 da noite. Foi uma conversa de poucos segundos.
O Primeiro-Ministro tinha acabado de fazer declarações em Milão. O Fernando enviou o material e estava a acabar de montar uma peça. Eu queria tirar uma dúvida. Não era momento para grandes conversas. O Fernando não tinha tempo a perder para não falhar. O Fernando não falhava. Foi sempre eficaz, directo, incisivo e muito trabalhador.
À tarde, enquanto a Cimeira decorria, trocámos mails sobre a agenda (intensa) das próximas semanas. O Fernando não era homem para parar. Adorava a profissão que escolheu. E era um grande companheiro. Bem disposto, bem humorado. Já muitos escreveram sobre as suas gargalhadas. Elas ficam para sempre conosco.
Tenho MUITA, MUITA pena.
E não é verdade que ninguém seja insubstituivel. Ele é.
Beijinhos Fernando."

Sem comentários:

Enviar um comentário