Etiquetas

segunda-feira, 28 de julho de 2014

PETIÇÃO PÚBLICA CONTRA «GRANDIOSA CORRIDA DE TOIROS - FREGIM, AMARANTE»

Cartaz publicado on-line
A propósito de uma iniciativa levada a cabo pela Junta de Freguesia de Fregim - Amarante e Os Malteses - Centro Cultural e Recreativo de Fregim, surgiu uma petição on-line contra o cancelamento do evento, que poderá ser assinada on-line.
Publica-se, na íntegtra, o conteúdo da mesma:

"Petição contra a Grandiosa Corrida de Toiros em Amarante
Para: Junta de Freguesia de Fregim - Amarante e Os Malteses - Centro Cultural e Recreativo de Fregim
Exma. Senhora Presidente da Junta de Freguesia de Fregim

Embora reconhecendo que as touradas são permitias e reguladas por lei, tal facto não nos impede de contestar que a Grande Corrida de Toiros em Amarante se realize, requerendo que o evento seja cancelado e estas práticas abolidas.
A lei que regula a prática de espectáculos tauromáquicos viola deveres elementares no que respeita ao nosso relacionamento com os animais.
Os touros, tal como outros animais devem de ser protegidos. Se temos leis, ainda que fracas que protegem outros animais, é incompreensível que essas mesmas leis, excluam, no caso concreto, os touros.
Não podemos nem devemos permitir que eles sejam torturados em nome de uma suposta tradição. Os argumentos utilizados pelos defensores dessa tradição não justificam os fins e sem entrar em paralelismos com outras tradições somente diremos que essas outras tradições acabaram há muitos anos porque ética e moralmente eram inaceitáveis.

Em pleno séc. XXI as touradas são tradições que não são aceitáveis em termos de evolução de um povo.
Não existe um único argumento que permita validar que a tortura em nome do entretenimento seja aceitável em termos éticos ou morais.

Acreditamos que a maioria da população de Amarante é absolutamente contra este espetáculo selvagem e criminoso.

Pelo exposto, vimos requerer a V.Exa, não permita que estas práticas e, em particular, este evento, aconteçam na sua Freguesia e Cidade, pois ao contrário de as dignificarem, as denigrem aos olhos dos cidadãos amarantinos e portugueses, mas também aos olhos dos estrangeiros que especialmente nesta época do ano nos visitam e que se sentem horrorizados com semelhante espectáculo."

Sem comentários:

Enviar um comentário