Etiquetas

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

CORRIDAS DE VILA REAL… FENÓMENO CULTURAL DA REGIÃO DESDE 1931

Alina Sousa Vaz
DR
Um sorriso bom anda espalhado pelos rostos dos vila-realenses. A abertura para 2014 do circuito automóvel de Vila Real é uma realidade! Os olhos alegram-se em tempos de crise saudosos de tempos áureos de uma cidade que foi outrora ex-libris no panorama do desporto automóvel em Portugal e além-fonteiras.
A associação promotora do circuito internacional de Vila Real em parceria com o município estão empenhados para reacender esta memória cultural sonhada pela primeira vez por um grupo de vila-realenses ilustres, encabeçados por Aureliano Barrigas que se esmerou em tempos por trazer à cidade, erguida nas escarpas do corgo, “as maravilhas excitantes e velozes daquela Belle epoque dos anos 30.”
Se outrora o grupo de Barrigas teve falta de apoio e a incompreensão de certas classes avessas ao progresso e à irreverência de cabeças lúcidas, abertas e inteligentes, o grupo de hoje é também em sussurros de café questionado pelos 250 mil euros que o evento irá custar. Contudo, tal como o grupo de outrora, ainda bem que os impulsionadores de hoje bateram o pé e conseguiram concretizar este desejo traduzido na palavra mágica CORRIDAS em Vila Real.
As corridas estão enraizadas na população vila-realense que cresceu e envelheceu com esse orgulho e emblema simbólico associado à cidade transmontana. Sobre este desporto muito se escreveu e o nome de Vila Real viajou para outros mundos levando consigo o que de melhor a terra oferecia, atraindo ano após ano milhares de aficionados portugueses, mas também estrangeiros que faziam agitar a cidade como se de uma metrópole se tratasse. As camas esgotavam em toda a região, os restaurantes não tinham mãos a medir e o comércio local regozijava-se com a faturação. Ainda que em tempos de crise, as corridas são uma mais-valia para a cidade, não tenhamos dúvida! Com a proliferação alucinante das tecnologias, ao clique de um dedo, as paisagens maravilhosas da serra dos alvão, da serra do marão, os usos e costumes e o património de valor histórico navegarão num ápice deixando a cidade retratada de forma curiosa e imaginativa por aqueles que nos visitarem. Vila Real merece estar nos objetivos de viagens a realizar pelos portugueses e as corridas são sem dúvida exímias para dar a conhecer ao português e ao estrangeiro o património material e imaterial desta cidade transmontana.

E termino com um comentário que há dias escrevi num post do atual presidente de Vila Real, Eng.Rui Santos, “Os sonhos dos vila-realenses podem estar adormecidos...mas o gosto de sermos transmontanos nunca ficará frio por muitos invernos gélidos que nos assolem. Porém, só todos juntos os sonhos farão a diferença num Vila Real melhor e mais capaz. EU SONHO... EU ACREDITO!!!”, porque como dizia o poeta” tenho em mim todos os sonhos do mundo”.

Sem comentários:

Enviar um comentário