Etiquetas

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

AMARANTE E A QUESTÃO DO EMPREGO, POR PEDRO BARROS

PEDRO BARROS, CANDIDATO INDEPENDENTE À C.M.A


A fomentação do emprego a nível regional:


A uma Câmara exige-se empenho e dedicação na defesa do seu território, das suas atividades empresariais, do emprego, e dos jovens. Exige-se uma cultura de responsabilidade e de empreendedorismo, de defesa dos interesses de todos os seus habitantes. Durante anos não fizemos o que deveríamos para não chegarmos aqui mas aqui chegados temos que reagir, encontrar soluções, galvanizar os mais capazes e dotados. É óbvio que o Câmara não cria emprego, aliás, já tem muitos. Mas pode e deve criar condições amigáveis para que os privados o façam. Como? Através da via fiscal, obviamente, mas sobretudo por políticas proactivas amigas da captação de investimento, e pela disponibilização de condições favoráveis ao vencimento da opção por este território em detrimento de outros. Defendemos o agrupamento destas vontades na criação de uma Agência para a captação de investimento e apoio ao empreendedorismo para a procura ativa e acompanhamento de intenções e projetos de investimento. Desenganem-se aqueles que pensam que é possível num passe de mágica ter a solução para tudo. Isto para dizer que não é possível desenvolvimento sem planeamento razão pela qual sem um PDM revisto e amigo do investimento dificilmente encontraremos o caminho para sair desta crise que nos consome os melhores e nos afasta a esperança.       

Sem comentários:

Enviar um comentário