Etiquetas

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

ABRIR O BAÚ DAS RECORDAÇÕES



Devo confessar que ao longo de mais de dezassete anos de estudo, cinco deles ficarão para sempre marcados no meu percurso académico. Refiro-me à EB 2 e 3 de Amarante. Conheci imensos colegas, funcionários, professores, mas mais importante do que isso: sempre que entro dentro daqueles portões é como se regressasse a casa, ou pelo menos a uma segunda casa. É indiscritível os laços de ternura que se criaram, sobretudo com a classe docente da instituição.
Hoje, sexta-feira, foi dia de mais uma alegria: reencontrar a minha professora de Português do 8.º ano, que doze anos depois regressa a Amarante e à “minha escola”. Como não poderia deixar de ser, lá a fui surpreender, mas o mais incrível é que quem foi surpreendido fui eu, pois mal me viu reconheceu-me imediatamente.
Mas os reencontros não se ficaram com a prof. Maria João Magalhães. Tempo também de cumprimentar as profs. Anabela Magalhães, Aurelina Bento e Irene Caetano. O tempo passou, é certo, mas continuam com a mesma “luminosidade” no olhar e um sorriso contagiante.
No meio de tanta “trapalhada na novela educação”, ainda bem que há professores que continuam na “minha escola”, com toda esta vitalidade. As gerações de alunos vão se sucedendo, mas, sobretudo no meu tempo em que havia uma enorme relação de afetividade, rever estas pessoas é como reencontrar o nosso passado, que jamais será apagado. Tão bom!

Um excelente ano letivo para todos os professores da EB 2 e 3 de Amarante.

2 comentários:

  1. Bom poder ver-te e reconhecer-te imediatamente tantos anos depois!!! Depois de anos de contactos virtuais, nada como um abraço físico sentido entre pessoas que se querem bem.
    E não duvides, aquela casa, que tu muito bem consideras tua, será sempre a tua casa.
    Nossa também... assim nos deixe o MEC...
    Beijo grande e votos de excelente ano!

    ResponderEliminar