Etiquetas

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

A QUESTÃO DOS MEDIA, POR PEDRO BARROS

PEDRO BARROS, CANDIDATO INDEPENDENTE À CMA
O debate de ideias deve ser trazido para a opinião pública pelos media locais – a isenção dos mesmos:
Perguntar se a comunicação social dá mostras de ser tendenciosa. Acho que sim, por vezes, escandalosamente. Por vezes de tal forma que deixa de ser informação.

Qual será a sua relação com os media locais e nacionais?
Colaboro num jornal local com uma página de divulgação de imagens antigas de Amarante. Em termos de pré-campanha eleitoral sinto que tenho muitas razões de queixa e, como dizia um homem do futebol, vejo claramente visto que o terreno está profundamente inclinado.   

Responderá aos e-mails que serão enviados para o endereço eletrónico que se encontra na página oficial da CMA, seja jornalista, seja de um cidadão qualquer?
 Sim, claro, desde que esteja identificado o seu autor e respeite as regras da boa educação.  

A relação com a população no pós-eleição:
 Sou, sempre fui um homem de ação. Gosto de realizar, liderar, estar sempre na linha da frente. Gosto de quem se mostra, dá a cara, sem medo. Garanto que não voltarei a aparecer só daqui a 4 anos. E quem me conhece sabe que sou determinado e só tenho uma cara.

Sem comentários:

Enviar um comentário