Etiquetas

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

A QUESTÃO DO TURISMO E PROMOÇÃO DA CULTURA, POR LURDES RIBEIRO

Lurdes Ribeiro, candidata PCP à CMA

A importância do Turismo Religioso:
Consideramos que temos que aproveitar melhor o que temos e organizar roteiros, bem divulgados e com acompanhamento de quem percebe e levar os turistas religiosos a visitar o nosso basto património ex: Igreja de Gondar, de Jazente, de Freixo, de Mancelos, de Travanca e tantos outros monumentos que estão situados em quase todas as nossas freguesias. Não nos parece mal lutar, pressionar para que o nosso feriado local fosse no dia de S. Gonçalo, 10 de Janeiro.

Os locais dos concertos de verão:
O Ribeirinho sempre, com mais luz, requalificado, mas também estender os concertos por palcos noutros locais da cidade, a fim de dinamizar o comércio existente nesses locais (ex. Sta. Luzia).

Amarante e a sua divulgação nacional nos meios de comunicação social:
Temos que lançar convites a programas televisivos, e se calhar insistir, mas mesmo assim são eles que decidem!. Outra coisa que chama atenção é que Baião, por exemplo está constantemente com diretos na TSF, divulgando os produtos, as gentes e seus costumes e Amarante quase que passa ao lado. Tem que haver uma maior divulgação do nosso concelho que afinal de contas tanta coisa tem para oferecer.

A piscina municipal de Amarante:
A piscina tem que ser reformulada ou então construir-se outra mas como deve ser. No verão vou sempre passar uns dias ao norte alentejano (por questões familiares) e as piscinas municipais (ex. Castelo de Vide, Nisa) que por lá vejo são espaços muito agradáveis e algumas delas não ficam muito atrás do parque aquático da RTA (ex. Piscinas municipais do Crato).

Amarante e as serras do Marão e Aboboreira:
Falta quase tudo, as serras não estão a ser aproveitadas como noutras regiões. Terá que haver uma boa promoção  e claro a organização de caminhadas, a criação de roteiros que se façam a pé, de carro, de moto, de bicicleta ou de todo o terreno, incentivar desportos próprios de montanha em parceria com associações (ex. ADA)  e porque não, aproveitar edifícios de algumas escolas serranas para posto de informação/venda e outros para pequenos albergues. Não nos podemos esquecer que a serra da Aboboreira guarda algo de muito importante a nível arqueológico, por isso temos que juntamente com as câmaras de Baião  e Marco de Canaveses valorizar este fator assim como a deslumbrante paisagem para fazer desta serra um sítio obrigatório de visita. Julgamos  que se a autarquia der o primeiro empurrão, teremos depois muita gente interessada em desenvolver projetos nas nossas serras.

Amarante é o elo de ligação entre o Porto e Trás-os-Montes:
A CDU defende que se Amarante e o seu potencial for devidamente divulgado e promovido por esses pais fora, a maioria das pessoas farão uma pausa na viagem, como já nos acontece noutras cidades que estão ligadas por autoestrada.

Requalificação do cineteatro de Amarante:
Muito nos agrada esta decisão, “mais vale tarde do que nunca”. Acreditamos que vai ser uma mais-valia para Amarante, que vai ser uma casa para cinema, para teatro e para outras formas de arte. Os amarantinos necessitam e merecem este espaço.

O Museu Amadeo-Souza Cardozo e a promoção da cultura amarantina:
O Presidente de Câmara, no nosso entendimento, deve através dos técnicos que têm nessa área fazer a tal promoção na comunicação social, tentando cativar as televisões, as rádios e a imprensa a fazer diretos, reportagens, a levar os nossos artistas ao estúdio. Investir em estruturas publicitárias atrativas, junto da A4/IP4 por exemplo, a divulgarem exposições e outros eventos.

O incentivo à literatura através de concursos lançados pela CMA:
Temos muita gente em Amarante que escreve e com talento, faltando-lhes apenas apoio, para poderem ir mais longe e serem lidos a nível nacional. Esse concurso parece-nos uma ótima ideia.

O eventual regresso do RALI à cidade:

Ao contrário das outras respostas, esta parte só da minha opinião, eu convivi com o RALI Portugal desde pequenina, porque moro junto da estrada Jazente/Carvalho de Rei e é algo que gosto muito. Daí que se voltasse, gostaria certamente.  Este regresso só terá sentido se soubermos tirar proveito dele, daí que se lutarmos por ele é na convicção que Amarante ganha.

Sem comentários:

Enviar um comentário