Etiquetas

terça-feira, 10 de setembro de 2013

A QUESTÃO DA EDUCAÇÃO, POR LURDES RIBEIRO

Candidata PCP à CMA
O financiamento das atividades extracurriculares para o 1.º ciclo do ensino básico por parte da C.M.A:
O Ministério da Educação não o faz e nós defendemos que o deveria fazer, terá que ser a autarquia a contratar os professores para assegurar as atividades referidas, como tem vindo a acontecer. Estamos completamente contra que sejam os encarregados de educação a suportar as despesas por princípio e também porque as famílias cada vez mais têm mais dificuldades económicas.

Há crianças a fazer uma única refeição por dia, o almoço na escola:
É verdade que há muitas crianças e jovens que só fazem a refeição que é servida na escola e sabemos que em algumas já se dá o pequeno-almoço às que estão referenciadas como carenciadas, mas é ou com a ajuda da associação de pais ou então com meios da escola e, claro, casos muito raros. Mas não nos podemos esquecer que estas crianças e as suas famílias são vítimas da política que tem sido seguida pelos governos PSD e PS com ou sem o CDS. Claro, que em situação de crise, de dificuldade é que as populações mais precisam e as autarquias têm aqui um papel muito importante. Assim, a CDU entende que quem fica com a batata quente é a autarquia e para resolver teria que fornecer o pequeno-almoço nas escolas aos alunos carenciados.

O sistema de rede de A.T.L´s (atividades dos tempos livres) pelo concelho de Amarante:
Esta responsabilidade também passa pelas autarquias. Uma forma simples é munir de meios muitas associações que existem espalhadas pelo concelho e estas mesmos o fariam, como aliás já algumas o fazem, mas com muito esforço.

A possibilidade de se trazer o ensino superior para Amarante:
Como se sabe, a CDU foi sempre defensora de uma Instituição de Ensino Superior em Amarante. Julgamos que mesmo com todas as dificuldades que são conhecidas ainda era possível lutar para a instalação de um polo universitário tendo por base cursos inovadores e que tivessem a ver com a realidade da região e com os cursos que por aqui se lecionam a nível do secundário. É evidente que a par de outras iniciativas, esta seria muito importante para o desenvolvimento de Amarante.

Continuidade do Projeto «Voluntariado Jovem»:

Claro que sim - É muito importante, terá é que ser alargado. Conheço vários jovens que participam ou participaram neste projeto e que o valorizam muito. É bom para os jovens, que têm aqui uma oportunidade para terem algum contacto com o “trabalho” e é bom para a autarquia que tem aqui uma mais-valia para muitas atividades que desenvolve.

Sem comentários:

Enviar um comentário