Etiquetas

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Marcelo responde: a vantagem de Passos e as fotos da professora Bruna

No habitual comentário de domingo no Jornal Nacional, Marcelo Rebelo de Sousa respondeu a duas perguntas dos espectadores da TVI. Os dois temas mais solicitados foram a sondagem que deu grande vantagem ao PSD e as polémicas fotos da professora de Mirandela na Playboy.


Com esta última sondagem não quererá Passos Coelho eleições imediatas? (Ana Luísa)

«Pergunta curiosa e actual. Não vai ele agora deslumbrar-se e forçar a queda do Parlamento, que não seria fácil? Eu acho que não, já ontem disse que não. Por duas razões. Neste momento uma crise de Governo era a cereja no bolo, era o agravamento da crise financeira em termos incomportáveis. Para além disso, tomar estas medidas sem o PS no Governo ou de acordo com elas. O Governo PSD sozinho ou um Governo PSD/CDS, nunca vi no passado e seria difícil de conceber com o PS fora. Portanto, era PC, Bloco de Esquerda, sindicatos, inclusive UGT e PS na manifestação. Por estas razões, Passos Coelho fez bem, porque não tem de ter pressa. Ver-se-á no futuro se o PS aguenta no Governo ou não.»

O que pensa da entrevista da professora de Mirandela à revista Playboy?

«Para já, no Facebook, cem mil admiradores da professora. Mas não sei pela boa razão. Ou melhor, é por outras boas razões, mas não necessariamente aquela que vou aqui defender. Esta semana levei à feira do livro de Celorico de Basto Daniel Sampaio. A certa altura ele defendia a educação sexual e dizia que em caso algum uma professora ou um professor de educação sexual deve, mesmo fora das aulas, entrar em pormenores sobre a reserva da sua vida privada. Porque é essa reserva que lhe dá respeito e autoridade a lidar com os alunos. É exactamente o que se aplica neste caso. Isto é, a professora é livre, enquanto pessoa e cidadã, vender a imagem, cabe nos limites da lei, por isso é perfeitamente legítimo. Enquanto professora, perde a reserva de um aspecto fundamental da sua vida privada, perdendo respeito e autoridade perante os alunos. Independentemente de ser professora de crianças até aos dez anos, entendo que com isso afecta o respeito e autoridade. Se tiver outra actividade, não tem nada a ver. Mas nesta perde as características fundamentais».

Teria o mesmo impacto se fosse uma professora numa grande cidade?
«Numa localidade mais pequena tudo é mais próximo e tudo circula mais rapidamente, mas provavelmente numa grande cidade também teria tido impacto ou algum eco era inevitável».

Sem comentários:

Enviar um comentário