Etiquetas

sábado, 9 de janeiro de 2010

S. Gonçalo de Amarante

S. Gonçalo de Amarante
Brincalhão e galhofeiro,
Vós sempre fostes das velhas
Devoto casamenteiro.


Faz nosso casamento,
Rico Santo tão formoso;
Seja festa de espavento
E um presente primoroso.

S. Gonçalo de Amarante,
Casamenteiro das velhas,
Porque não casais as novas?

Que mal vos fizeram elas?

S. Gonçalo foi ao forno,
Todo o cabelo queimou;
A culpa não foi do Santo,
Foi de quem o lá mandou.

Se fores ao S. Gonçalo,
Leva-lhe um cestinho de ovos;
Se ele disser que são poucos,
Diz-lhe que não são chocos!

S. Gonçalo lá de cima
É das velhas curraleiras;
S. Gonçalo cá de baixo
É das novas, pescadeiras.

Neste dia de festança,
P’ra ti vai nosso carinho;
Hás-de ir connosco na dança,
Ó rico S. Gonçalinho.

Sem comentários:

Enviar um comentário