Etiquetas

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Cinha Jardim perde processo contra Joana Lemos - quem fica a ganhar, a Instituição de solidariedade, e muito bem. No meio de tanta crise e...enfim...

Depois de cinco anos, a «guerra» entre Cinha Jardim e Joana Lemos parece ter chegado ao fim. Pelo menos nos tribunais. Aquilo que a ex-piloto pretendia ficou provado: demonstrar que Cinha e Mituxa Jardim proferiram acusações e calúnias atentatórias do seu bom-nome e que isso trouxe graves consequências à sua vida.
De acordo com a Juíza deste processo, ambas sabiam que tais afirmações, expressas na comunicação social, eram susceptíveis de ferir a honra de Joana Lemos, sendo que os termos utilizados foram excessivos e despropositados e, segundo o tribunal, causaram um rebaixamento da pessoa.
Por isso mesmo, Cinha e Mituxa foram condenadas pelo crime de difamação pela forma agravada e continuada, já que todas as expressões que utilizaram para qualificar Joana Lemos foram consideradas juízos de valor. E, como a própria juíza afirmou, não há como comprovar a veracidade de um juízo de valor. Desta forma, e apesar da ex-piloto exigir uma indemnização de 50 mil euros às arguidas, Cinha e Mituxa Jardim foram condenadas a uma indemnização cível de 4 mil euros, a dividir pelas duas.
«Começar o ano a dar dinheiro para uma acção benemérita é muito bonito. Agora só espero que a Joana cumpra o que prometeu e dê o dinheiro à fundação», começou Cinha por dizer.
«Mas claro que já estava à espera de ser condenada. Tenho plena consciência do que disse e não retiro uma única palavra. Porque se eu chamei mentirosa à Joana foi com conhecimento de causa, devido a uma amizade de 12 anos», atirou.

Sem comentários:

Enviar um comentário