Etiquetas

domingo, 27 de dezembro de 2009

Operação Natal: hoje é dia de regresso a casa

Operação Natal da GNR termina este domingo, dia de regresso das mini-férias do Natal, prevendo a Guarda trânsito intenso nas principais vias do país.
Desde o início da Operação Natal, às 00h00 do dia 23, e até às 00h00 de sábado, registaram-se 951 acidentes, mais 187 do que em igual período de 2008, com quatro mortes, menos três do que no ano passado, 22 feridos graves, tantos quantos os verificados no período homólogo e 247 feridos leves, mais cinco do que em 2008.
No âmbito desta operação, estão mobilizados diariamente 2600 militares e 1200 patrulhas. A GNR dá atenção a todas as vias do país, mas ficou «particularmente atenta» ao Norte e Centro, onde a maior parte da população se desloca na altura do Natal e também devido «às condições meteorológicas adversas previstas para estas regiões» nos últimos dias.
Os grandes eixos de aproximação à zona Norte e Centro, como a A23, A25, A4, IP4, A24, são as vias que costumam estar mais «fortemente condicionados em termos de deslocação» e a que a GNR dá «particular atenção», segundo o tenente João Figueiredo.
Sábado sem mortes na estrada
A GNR registou 171 acidentes de viação no sábado, dos quais não resultaram mortes, tendo sido detidos 53 condutores por excesso de álcool, falta de carta de condução ou outros motivos, indica o site oficial.
Dos acidentes de viação resultaram também 49 feridos, três dos quais em estado grave.
No sábado, a GNR fiscalizou 5185 condutores, elaborando 695 autos de contra-ordenação (13,40 por cento), dos quais 272 correspondem a infracções graves e 82 a infracções muito graves.
Foram detectados 435 excessos de velocidade em 21 941 veículos controlados (1,98 por cento) e 32 condutores ou passageiros sem cinto de segurança. Por falta de seguro obrigatório foram levantados 25 autos, 39 por incumprimento da inspecção periódica obrigatória e 14 por utilização ilegal do telemóvel.
O controlo do álcool na estrada abrangeu 2824 condutores: 52 apresentaram excesso (1,84 por cento), dos quais 21 foram detidos por ultrapassarem os 1,20 gramas de álcool por litro de sangue.
Foram ainda detidos 28 condutores por conduzirem sem carta e quatro por outros motivos.

Sem comentários:

Enviar um comentário