Etiquetas

sábado, 7 de novembro de 2009

VAMOS AJUDAR O MAURO FILIPE (VILA-REAL): Jovem angaria fundos para tratamento de leucemia em França. Já pensou se este drama fosse seu?

A família do jovem Mauro Filipe, de Vila Real, que há três anos combate uma leucemia, lançou uma campanha de angariação de fundos para experimentar um tratamento em França depois do IPO ter-se recusado a responsabilizar-se pelo processo.
O tratamento foi sugerido pelos médicos que o seguem no Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto, só que a família de Mauro Filipe, que tem 23 anos e é pai de uma menina de 11 meses, diz que não possui possibilidades de pagar e, por isso mesmo, saiu à rua à procura de apoio.
A mãe, Filomena Fidalgo, lamentou que o IPO do Porto se tenha recusado remeter o processo do filho ao serviço nacional de saúde francês, para que o Estado português se responsabilizasse pelo pagamento do tratamento, que custará dezenas de milhares de euros.
Em comunicado oficial enviado à Lusa, o Conselho de Administração da instituição de saúde explicou que o doente ” foi tratado no IPO Porto onde recebeu vários tratamentos incluindo transplante de medula, em Consulta de Grupo Multidisciplinar foi proposto para tratamento paliativo”.
A administração do IPO Porto disse ainda que “o envio de doentes para o estrangeiro pagos pelo estado Português está legislado para situações em que não existam meios de tratamento no país, o que obviamente, não é o caso”, tendo acrescentado que “é legítimo da parte do doente procurar tentativas de tratamento, não sendo no entanto, legítimo ser o Estado Português ou o IPO Porto a financiar as deslocações”.
A confirmação da doença de Mauro chegou poucos dias antes do Natal de 2006. Três anos depois o jovem já fez dois tratamentos que provocaram a remissão da leucemia.
Neste Verão, Mauro fez um transplante de medula óssea e ficou curado, mas por apenas mais três meses.
Agora, aconselhado pelos seus médicos, o jovem vê com esperança um tratamento num hospital universitário, localizado nos arredores de Paris, que “já teve sucesso em vários doentes".
"Em Portugal, os médicos já não têm mais nada para me oferecer no que diz respeito a tratamentos com fins curativos", referiu Mauro Filipe.
Por se tratar de uma doença de progressão muito rápida, é já no dia 13 de Novembro que o jovem vai ter a primeira consulta em Paris com os médicos franceses.
Familiares e amigos de Mauro estão a desenvolver uma campanha com a distribuição de panfletos e de pequenos mealheiros para a angariação de fundos pelas várias lojas comerciais e organizações de Vila Real, bem como a venda de rifas e a abertura de uma conta bancária onde poderão ser depositados os donativos (BPI - 0010.0000.43753910001.70).

Sem comentários:

Enviar um comentário