Etiquetas

sábado, 21 de novembro de 2009

Oprah chorou quando anunciou o fim do seu programa

O anúncio veio em directo, no final do programa de ontem: "Depois de muitas orações e meses de ponderação, decidi que a próxima temporada, a 25.ª, será a última do Oprah Winfrey Show. Durante os próximos meses ouvirão muita especulação na imprensa acerca das razões pelas quais estou a tomar esta decisão agora, mas serão só conjecturas."

Depois do anúncio, foi a vez de Oprah chorar, enquanto recordava os últimos anos: "Estes anos com vocês, os telespectadores, enriqueceram a minha vida para lá de todas as medidas. Então porquê acabar? Eis a verdadeira razão. Eu amo este programa. Ele é a minha vida. E amo-o o suficiente para saber que está na altura de dizer adeus."

Anos a fio a mostrar a uma audiência média semanal cifrada em mais de 40 milhões de pessoas momentos emblemáticos da televisão americana, a rainha da TV desce do seu trono.

Para trás ficam imagens como a do actor Tom Cruise a saltar em cima do sofá do estúdio declarando o seu amor pela namorada (e actual mulher) Katie Holmes - o que até deu origem à expressão "jumping the couch", que entrou no léxico coloquial dos americanos quando estes se querem referir a alguém que perdeu a cabeça.

Outro dos momentos que vai ficar para a história da televisão americana aconteceu em 2004, quando Oprah ofereceu a todos os membros da plateia um carro novo, originando uma sessão de histeria colectiva entre o público.

A sua entrevista a Michael Jackson, em 1993, quando o cantor decidiu falar pela primeira vez sobre o facto de a sua pele estar a tornar-se gradualmente mais branca devido a uma doença chamada vitiligo, foi a mais vista de sempre na televisão nacional: 62 milhões de americanos em frente ao ecrã e perto de 100 milhões de pessoas no resto do mundo.

O apoio expresso que Oprah deu a Barack Obama durante a campanha para as presidenciais foi considerado fundamental para a sua vitória.

A atmosfera que imprimiu ao seu programa redefiniram os talk-shows americanos, transformando Oprah num fenómeno cultural não só nos Estados Unidos mas em todo o mundo, uma vez que o programa é transmitido em 145 países, incluindo Portugal (SIC Mulher). Mas tudo tem um fim, e The Oprah Winfrey Show também. O programa acaba oficialmente no dia 9 de Setembro de 2011, na recta final da sua 25.ª temporada.

Novo canal

O talk-show de Oprah teve origem em 1984, quando a apresentadora se mudou para Chicago para ser a cara do programa da manhã da WLS-TV, uma estação local, o AM Chicago. Depressa se tornou o talk-show mais visto na região e, passado um ano, tinha expandido o seu formato, passando para uma hora de emissão. Foi rebaptizado de The Oprah Winfrey Show. Em 1986, passou a ser emitido em todo o país, depois de a CBS ter comprado os direitos de transmissão.

Pelo caminho, Winfrey foi igualmente revelando as suas batalhas contra o excesso de peso e relatou os abusos sexuais que sofreu em criança.

Em Agosto de 2004, assinou uma extensão do contrato para que o seu programa permanecesse no ar até 2011. E assim será, sem renovações posteriores.

De acordo com o jornal New York Times, apesar de terminar o programa, Oprah, de 55 anos, não vai largar tudo para envelhecer em frente à lareira. A apresentadora irá dedicar-se a um canal por cabo com o seu nome, o OWN (Oprah Winfrey Network). A Discovery Communications irá ser co-proprietária do canal, que funcionará em regime de pay-per-view.

A saída de Oprah de um canal aberto para um por cabo poderá vir a ser uma boa aposta. A apresentadora parece ter um toque de Midas e os anunciantes irão com ela para onde ela quiser, embora ainda se desconheça, segundo o New York Times, qual o papel que Oprah terá no novo canal.

A única coisa que se sabe, para já, é que The Oprah Winfrey Show, tal como o conhecemos agora, não terá lugar no OWN

Sem comentários:

Enviar um comentário