Etiquetas

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Façam o que eu digo... e o que eu faço

Numa altura em que a resistência de alguns profissionais de saúde à vacinação contra a gripe A chegou aos jornais, rádios e televisões, o primeiro-ministro e a ministra da Saúde chamaram os repórteres para a validação mediática da sua imunização contra o vírus H1N1. Tanto José Sócrates como Ana Jorge garantiram a segurança do fármaco e explicaram a publicitação do acto com o dever de dar «o exemplo».
Sublinhando estar a seguir «as recomendações dos serviços de saúde», o chefe de Governo chegou esta manhã à Unidade de Saúde de São João do Estoril, com dezenas de repórteres à espera. A suspensão da natureza privada do acto médico foi explicada com a importância da campanha de vacinação.
Se se quiser corrigir o ditado popular, mais do que um «façam o que eu digo» a mensagem que José Sócrates e Ana Jorge quiseram transmitir esta manhã, quando levantaram a manga esquerda da camisa para receberem uma dose de Pandermix, foi um «façam o que eu faço».
«Espero que todos os portugueses façam o mesmo», disse o primeiro-ministro, antes de deixar a unidade de saúde e demais explicações a cargo da titular da pasta. Numa altura em que ainda se está na primeira fase de vacinação, Ana Jorge explicou que o número de vacinas administradas ainda está a ser «compilado». Para já, disse, as autoridades portuguesas estão a aguardar a decisão da EMEA, a autoridade europeia para o medicamento, sobre a redução do número de doses de duas para uma.

Sem comentários:

Enviar um comentário