Etiquetas

sábado, 28 de novembro de 2009

Banco Alimentar: saiba como e onde ajudar. Seja solidário (a)!

O Banco Alimentar Contra a Fome promove este sábado e domingo uma nova campanha de recolha de alimentos em supermercados de 17 regiões do país, numa altura em que aumentou o número de pessoas necessitadas.

Em 17 regiões do país (Lisboa, Porto, Coimbra, Évora-Beja, Aveiro, Abrantes, São Miguel (Açores), Setúbal, Cova da Beira, Leiria, Fátima, Oeste, Algarve, Portalegre, Braga, Santarém, Viseu-Viana do Castelo), cerca de 25 mil voluntários vão estar à porta dos estabelecimentos comerciais a convidar os portugueses a doarem contribuições em alimentos.

Na maior acção de voluntariado organizada em Portugal, a campanha de recolha de alimentos vai decorrer em 1320 lojas de 17 regiões do país.

Segundo o Banco Alimentar Contra a Fome, leite, atum, conservas, azeite, açúcar, farinha, bolachas, massas e óleos são os produtos que devem ser privilegiados.

Isabel Jonet, presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, disse à Lusa que, no primeiro semestre de 2009, 1.650 instituições foram apoiadas com produtos, que concederam ajuda alimentar a mais de 267 mil pessoas comprovadamente carenciadas.

Segundo Isabel Jonet, no primeiro semestre houve um aumento de 17 mil pessoas ajudadas pelos bancos alimentares relativamente ao ano passado: «Tem sido crescente o número de pessoas que recorrem ao banco alimentar para pedir ajuda e também o número de instituições que pedem um acréscimo de produtos.»

De acordo com a organização, desempregados, idosos, crianças e famílias desestruturadas são os grupos mais atingidos pela situação de agravamento da situação económica em Portugal.

Isabel Jonet considera que o aumento da procura de ajuda se deve à situação difícil em que se encontram muitas famílias portuguesas devido à crise, «porque há pessoas numa situação mais difícil devido ao desemprego, mas também porque essas pessoas deixam de poder pagar as mensalidades das creches e dos lares, deixando as instituições de solidariedade social um bocadinho asfixiadas, uma vez que não têm os recursos de que estavam à espera».

1 comentário:

  1. Lhe convido para ler as duas publicações que edito:

    ->JORNAL AFOGANDO O GANSO/ http://afogandooganso.blogspot.com - Jornalístico, informativo, sarcástico, debochado, verdadeiro e interativo.

    -> RIO ENTERTAINMENT/ http://jafogandooganso.wordpress.com - Um espaço dedicado ao Rio de Janeiro, com seu lazer, cultura, turismo e entretenimento.
    Leia e vamos interagir...
    Grato.

    ResponderEliminar