Etiquetas

quinta-feira, 2 de julho de 2009

MANUEL PINHO MOSTRA OS «CHIFRES» DA ECONOMIA PORTUGUESA, PARA NÃO DIZER OUTRA PALAVRA...

DR. Manuel António Gomes de Almeida de Pinho, A SUA MULHER DÁ-LHE JUSTIFICAÇÕES PARA ISSO. AI, AI, NINGUÉM TEM NADA A VER COM A SUA VIDA PESSOAL! MUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!

SE DISCUTISSE ANTES, O ESTADO DA ECONOMIA PORTUGUESA É QUE FAZIA BEM.

REACÇÃO DE SÓCRATES AO SUCEDIDO: «Fui informado durante o debate do incidente que envolveu o senhor ministro. Apresento desculpas aos senhores deputados e ao senhor presidente. O que aqui se passou é injustificável»

Bernardino Soares diz que Pinho «não é virgem em disparates»
Líder parlamentar do PCP considera que ministro não tem condições para continuar no cargo

1 comentário:

  1. a aMIGOS cRISTÃOS DA pARÓQUIA DE gONDAR, TRANSCRITO DE hELDER bARROS aMIGO (BLOGSPOT INFORMATICAHB), AÍ VAI COM COMENTÁRIO SÓ PARA VÓS, DE QUE, POR ISTO AQUI, IMAGINAMOS A QUE iNFERNO NOS QUEREM MANDAR OS NOSSOS POLÍTICOS DA LAIA DO TAL sR DE pINHO:

    Helder Barros incondicional amigo meu das horas net:
    Permite transcreva, transcrito do blog da Anabela para portugaldospequeninos, a quem morreu cão e que era certamente bem melhor que políticos que temos desgovernando-nos..., comentário esse, levemente acrescentado, ao episódio pinhinho bem relevante de nosso atoleiro rasca que socratinhos nos vende:
    João Gonçalves, sobre quejando tema, permita-me transcreva, de post de Anabela Magalhães, com prf José Gil e Mário Crespo, filosofando para a SIC sobre tal gesto pinhinho...Permita-me transcreva quanto comentei do sórdido episódio pinhinho...:
    (corninhos chifres de Pinho e outros considerandos-povo...):
    Anabela,
    quanto a «professores» é a 100% meu filosófico acordo com José Gil também professor que sabe do que fala.
    Quanto a «território parlamento» e o demais dito sobre o «não-discurso» da modernidade e os políticos sem osso de hoje, idem.
    Mas, já antes de ouvir o que só aqui pude fazer desta «reflexão», me ocorria, descendo ao mais profundo do inconsciente colectivo nosso, me ocorria, dizia, do «episódio pinhinho...» o que a qualquer comesinho português por certo ocorreu:
    Que o Chuifrudo ataca agora a escancâras e em directo e no Parlamento! O pai da mentira, o sem vergonha, exibe-se e ganha terreno dia após dia em Terra de Santa Maria!
    «Ele» está a tomar conta disto tudo.
    Ante tal facto que mais haverá a esperar senão degradação sobre degradação?
    A não ser que...
    Este «a não ser que...», amiga Anabela, quase já sem convicção o escrevo...
    O chifrudo já não bebe sozinho seus venenos mas no-los instila por tudo quanto é sítio... Espesso tipo esse! Em Guarda, amiga, ou Alerta... como dizei escuteiros!
    (Aí vai, com abraço a incansável amigo informático... na certeza de que nesses chifrudos não votaremos jamé nunca mais!)

    ResponderEliminar