Etiquetas

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Alexandra telefona para Portugal a pedir ajuda


Alexandra, a menina russa que durante quatro anos viveu com uma família portuguesa e que agora foi entregue à mãe, ligou para Portugal a pedir ajuda. «Os últimos dois dias têm sido «particularmente dolorosos» para Florinda Pinheiro, a mulher de Barcelos que cuidou da menina porque «quarta e quinta-feira, pela primeira vez, a Alexandra telefonou para Portugal a pedir à mãe Florinda que mande dinheiro à mãe Natália para ela comprar máquinas de costura, comida, roupa e outras coisas», contou à agência Lusa, João Araújo, o advogado da família Pinheiro.
Os contactos entre a menina russa e a família portuguesa eram feitos por telefone, mas com o casal Pinheiro a telefonar para a Rússia. As últimas conversas têm decorrido ao contrário, com Alexandra a ligar para Portugal a pedir ajuda, adiantou o advogado.
Na aldeia de Pretchistoe, Natália Zarubina [mãe de Alexandra], as filhas, um irmão e os pais vivem apenas com a reforma do avô da menina e o salário da avó já que os apoios prometidos pelo governo Russo ainda não chegaram. «A conversa da Alexandra deixa ver que existem muitas carências e que está em Portugal a única forma de resolver os problemas», garante o advogado.
João Araújo garante que «todas as promessa de trabalho e habitação [em Barcelos] feitas à família da Alexandra são consistentes e mantêm-se de pé». O advogado da família Pinheiro, incitou Natália a voltar a Portugal. «Que venha quando quiser e que traga as duas filhas porque há vontade de ajudar a família a organizar-se, a obter trabalho para a mãe e escola para as meninas», disse
Natália Zarubina já se mostrou disponível para regressar a Portugal e verificar as propostas que lhe foram feitas por empresários e pelos autarcas do Porto e de Barcelos. A ajuda prevê a cedência de um apartamento para a família viver, um café para ser explorado por Natália e o pagamento das viagens de avião para Portugal.

Sem comentários:

Enviar um comentário